Nova pagina 1


Você Está Aqui

Saúde

Ut leo condimentum Donec felis vitae Nullam et volutpat tortor Cras. Nec ornare id pellentesque adipiscing dui Nam nonummy Vestibulum id quis. Et semper Nam ipsum Sed hendrerit Nunc justo Nulla mus laoreet.

EUA aprovam nova droga anti-HIV; medicação tem menos efeitos colaterais

  • PDF

pilulasbrancasOs Estados Unidos aprovaram um novo medicamento que impede a ação do HIV-1 no organismo. Trata-se de uma combinação entre outros antirretrovirais já existentes no mercado: o dolutegravir e a rilpivirina. Entre os medicamentos da nova geração, o Juluca, como é conhecido comercialmente, é o primeiro a combinar dois compostos.

A nova geração de antirretrovirais tem como principal característica o fato de possuírem menos efeitos colaterais que tratamentos mais antigos -- como o efavirenz, que piorava sintomas de pacientes psiquiátricos.

Segundo o FDA (órgão americano similar à Anvisa), a eficácia do Juluca foi testada em dois ensaios clínicos com 1024 participantes. Eles foram divididos aleatoriamente: parte tomou o Juluca; e a outra continuou com o tratamento prévio. Os resultados mostraram que a droga foi eficaz em manter o vírus suprimido tanto quanto a terapia de referência.

O medicamento aprovado nesta terça-feira (21) deve ser utilizado em pacientes com supressão do vírus ao menos por seis meses (ou seja, que estivessem usando outros tratamentos). Também ele não deve ser administrado em indivíduos que já apresentaram resistência a alguns dos componentes da nova droga. As informações são do Bem Estar.

Boulevard Shopping Camaçari se engaja no Novembro Azul

  • PDF

boulevarazul7

Neste sábado, dia 25 de novembro o Boulevard Shopping Camaçari vai se engajar na luta contra o câncer de próstata e outras patologias que afetam a saúde masculina, proposta pela campanha Novembro Azul. Será realizada uma ação no shopping, em parceria com o Senac, na qual alunos dos cursos de Farmácia e Técnico de Enfermagem estarão no shopping, das 11h às 22h, em seis pontos espalhados pelo local para dar orientações sobre diversas doenças que acometem os homens. 

A ação faz parte do projeto integrador do curso de Atendente de Farmácia – Senac e tem o objetivo de orientar homens a respeito das doenças e tratamentos, além de ser um momento no qual o aluno poderá vivenciar e praticar o aprendizado.  

O projeto contará também com o apoio voluntário dos alunos da professora e enfermeira Daniela Senna, e as informações de doenças e tratamentos serão divididas pelas competências dos estudantes. Toda a ação será amparada pelo farmacêutico e instrutor Adeilson Senna. 

Serviço:

O que: Ação de orientação sobre saúde masculina – Novembro Azul

Quando: 25 de novembro, das 11h às 22h

Onde: Boulevard Shopping Camaçari

Fonte: Ascom

Ansiedade é transtorno mental mais frequente no mundo

  • PDF
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 

ansiedadetm7

De mocinha a vilã. É assim que se resume a evolução da ansiedade. Fundamental para o avanço da espécie humana, por ser resposta fisiológica à antecipação dos perigos, ela foi fator importante para que nossos antepassados buscassem abrigos contra predadores, adotassem um sistema de vida em grupo e desenvolvessem estratégias para armazenamento de provisões. Passado o tempo em que estes fatores exigiam do homem a manutenção da mente sob um estado permanente de alerta, tornou-se um dos principais vilões da vida moderna, interferindo negativamente na rotina de milhares de pessoas. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), dentre os transtornos mentais, os de ansiedade são os mais frequentes. 264 milhões de pessoas sofrem com o problema, uma média de 3,6% e alta de 15% em comparação a 2005. O Brasil é o país com os maiores níveis: 9,3% dos brasileiros têm algum transtorno de ansiedade, segundo a OMS. Pesquisas internacionais recentes também demonstraram a existência de uma conexão biológica entre ansiedade, estresse e depressão. Exemplo é um estudo publicado pela revista Inglesa Nature Neuroscience, que defende que o estresse provoca uma espécie de estado inflamatório no cérebro, em decorrência da liberação maciça de citocinas. A perpetuação deste estado, em longo prazo, leva a uma neurotoxicidade que pode ser causa imediata da depressão. 

A boa notícia é que a prática regular de atividades físicas, de lazer e descanso, além de meditação e massagens, alimentação balanceada e uso de medicamentos fitoterápicos são caminhos eficientes e mais naturais para o controle da ansiedade. "Compostos à base de Passiflora incarnata L. – o maracujá vermelho – podem auxiliar no controle da ansiedade, pois minimizam os efeitos do problema e melhoram a qualidade do sono", explica Olavo Rodrigues, superintendente de Desenvolvimento de Produtos e Assuntos Regulatórios da Natulab, farmacêutico clínico e mestre em Biotecnologia. 

Utilizada em diversos países, como Estados Unidos, Inglaterra, França, Alemanha, Suíça e Índia, além do Brasil, a passiflora atua em células específicas do Sistema Nervoso Central, que atuam através do neurotransmissor ácido gama-aminobutírico (GABA), – principal substância inibitória no sistema nervoso central dos mamíferos – regulando a excitabilidade neuronal. "Nos estados de ansiedade, a ativação do sistema GABA com uso da Passiflora incarnatal. proporciona o relaxamento e reduz o estado de tensão, agitação, irritação e impaciência nervosa", destaca Rodrigues.

Fonte: BN

Cardiologista baiano tem mal súbito e morre durante passeio no Chile

  • PDF

cardiologistamalsubito7

O médico baiano André Luis Andrade de Oliveira, 49 anos, morreu durante um passeio no Deserto do Atacama, no Chile, na última segunda-feira (13). Segundo o Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb), o cardiologista estava com a esposa, a também cardiologista Patrícia Vieira, quando teve um mal súbito e morreu. (Informações do Correio)*

André Oliveira trabalhava no Hospital Português, Santa Isabel e Centro de Referência em Cardiologia da Prefeitura Municipal de Salvador. Ele era formado pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), desde 1991, e deixa viúva e dois filhos.

De acordo com a imprensa chilena, o médico integrava um grupo de turistas que subia o vulcão Láscar, na região de Antofagasta, que fica a 5 mil metros acima do mar, quando sofreu uma parada cardíaca e não resistiu ainda no local. As informações dos noticiários locais apontam, ainda, que o incidente foi informado para a polícia de fronteira de Toconao, que coordenou a operação de resgate com a 2ª delegacia de polícia de San Pedro de Atacama. Quando eles chegaram ao local, o médico já estava morto.

Segundo o Cremeb, o corpo de André Oliveira aguarda o processo de repatriação e por isso ainda não há data confirmada para o sepultamento. Em nota, o Conselho lamentou a morte prematura do médico. “No trabalho em Emergências e UTIs era admirado pela disposição e tranquilidade com que lidava com pacientes ansiosos ou com doenças graves. Na vida social, sempre uma pessoa alegre e que irradiava otimismo.

Com uma vitalidade transbordante, aproveitava cada momento, com a leveza de quem não tinha medo da morte”, comentou o conselheiro e vice-presidente do Cremeb, Julio Braga, amigo e companheiro de trabalho de André Oliveira. No último dia 4 de novembro, André havia deixado uma mensagem de reflexão para uma vida saudável e tranquila para os colegas médicos em um grupo de WhatsApp.

Café diminui chance de ataque cardíaco, revela nova pesquisa

  • PDF

cafeUma nova pesquisa trouxe mais uma boa notícia para os amantes de café. A bebida, além de dar aquela disposição extra, diminui a chance de sofrer com insuficiência cardíaca, ataques cardíacos e doenças coronárias.

O estudo feito pela Escola de Medicina da Universidade de Colorado, em Aurora, nos Estados Unidos, usou de maneira automática, com um algoritmo, os dados de um amplo estudo epidemiológico de longa duração feito pela Framingham Heart Study e conseguiu associar o consumo da bebida aos benefícios para o coração.

Essa pesquisa já acompanhou mais de 15 mil pessoas com doenças cardíacas desde a década de 1940. Em particular, os cientistas revelaram que, a cada xícara de café consumida, o risco de insuficiência cardíaca cai 7%, o de ataque reduz em 8% e o de doenças coronárias cai 5%.

Para confirmar as informações, eles repetiram o uso do algoritmo com dados de outras duas pesquisas, feitas pelo Cardiovascular Heart Study e pelo Atherosclerosis Risk In Communities Study, e também identificaram a mesma relação entre consumo e o risco de doenças cardíacas. Com informações da Ansa.