Nova pagina 1


Você Está Aqui

Saúde

Anvisa libera novo remédio para apoiar reprodução assistida

infertilidadeA Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou, nesta terça-feira (17), um novo remédio para tratamentos de infertilidade feminina.

O princípio ativo do Rekovelle é a deltafolitropina, substância que está associada ao hormônio Folículo Estimulante Humano (FSH). É esse componente que permite a liberação dos óvulos pelos ovários para a fecundação. Com isso, estimula os ovários a desenvolverem múltiplos folículos.

A indicação é para mulheres que já ingressaram em tratamentos de reprodução assistida. Com informações do Portal Brasil. 

OUTUBRO ROSA - Caminhada chama atenção para prevenção do câncer

mulheresoutbrosacam7

Cerca de 100 pessoas participaram na manhã desta terça-feira (17/10) da Caminhada do Outubro Rosa, promovida pela Prefeitura de Camaçari, por meio da Secretaria da Saúde (Sesau), com o objetivo de alertar as mulheres para a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, por meio do autoexame e da mamografia, como maiores aliados no combate à doença. 

Presente na caminhada, o subsecretário da Saúde, Luiz Duplat, chama a atenção das mulheres para importância da prevenção. "Precisamos convencer as mulheres ao nosso redor da importância da realização da mamografia e do autoexame. Não existe combate melhor para qualquer doença do que a prevenção", afirmou. 

A marcha saiu da Praça Abrantes e seguiu pelas ruas do centro da cidade até o Teatro Alberto Martins, local onde a iniciativa teve continuidade com a realização de palestras, atividades lúdicas e dinâmicas. 

A presidente da Associação dos Pacientes Acometidos pelo Câncer de Camaçari, Ivonete Mota, destaca que as mulheres não devem temer o câncer e sim se prevenir. "Mas, caso sejam acometidas pela doença, o importante é encarar e lutar pela vida. Enfrentar o câncer de frente e vencer. Façam o autoexame e a mamografia a cada ano, pois prevenir é melhor que remediar". 

Em Camaçari, as marcações e realizações das mamografias acontecem todas as terças, quartas e quintas-feiras no Centro de Oncologia de Camaçari (CEONC), localizado na Avenida 28 de Setembro (antiga Radial A), onde está a Policlínica e o Hospital Dia. 

Semanalmente, são ofertadas 60 vagas. Mas, por conta da mobilização do Outubro Rosa, a Sesau incluiu 40 vagas extras todas as sextas-feiras. Para realizar a mamografia, as mulheres precisam levar apenas a solicitação médica, documento e o cartão do SUS.

Fonte: Ascom

Prefeitura entrega USF de Cachoeirinha requalificada

usfcachoeirinhainag

A Prefeitura de Camaçari entregou na tarde desta segunda-feira (16/10), a Unidade de Saúde da Família (USF) de Cachoerinha, em Barra do Pojuca, orla de Camaçari, que foi completamente requalificada. Essa é a nona unidade de saúde reformada e entregue à população. 

O prefeito Antonio Elinaldo reforçou para a população o compromisso de reformar as unidades. “O trabalho não vai parar. Tanto na sede, quanto na orla e na zona rural. Até o final do ano vamos requalificar mais 17 unidades de saúde. E, em 2018, o trabalho será ampliado”, concluiu. 

Entre os serviços realizados na unidade estão o tratamento do piso, pintura geral, revisão geral do telhado, da elétrica e hidráulica, remoção de todo revestimento da fachada e intervenções menores na área interna e externa da unidade.

O secretário da Saúde, Elias Natan, falou da importância da reinauguração da USF. “Nós fizemos não só a reforma estrutural, como também uma requalificação do processo de trabalho”, explicou. 

A gerente da USF de Cachoeirinha, Karine Veloso, pontuou a reforma da unidade como um dos fatores para um ambiente mais agradável. “Ter um ambiente limpo, com a comunidade bem assistida e praticamente 100% de serviços funcionando, não tem coisa melhor”, falou. 

A unidade de Cachoeirinha possui farmácia, salas de curativo, vacina, observação, acolhimento, consultórios odontológico, médico e de enfermagem, além de possuir 100% de cobertura de agentes comunitários. 

Quem ficou feliz foi a moradora da localidade, Josimari Alves, que pontuou as mudanças na unidade. “Antes não tinha nada, agora a gente vê tudo limpo, organizado. Agora tem médico. Tá muito bom”, falou.

Fonte: Ascom

Médicos cubanos movem ações na Justiça para permanecerem no Brasil e ter salário integral

medicoscubanosjust7

Os médicos cubanos do Programa Mais Médicos ingressaram com ações na Justiça contra a Organização Panamericana de Saúde (opas) para poderem permanecer no Brasil e receber o valor integral do salário. De acordo com o Ministério da Saúde, são 154 ações movidas por 194 médicos.

A Opas é a organização intermediadora do convênio, com a União e o governo de Cuba. O caso foi publicado pelos jornais "The New York Times" e "O Globo".  Segundo o advogado André Santana Correa, que representa parte dos médicos nas ações, que tramitam na Justiça Federal, falta igualdade de condições em relação aos brasileiros e estrangeiros, como os argentinos, ao não conseguir renovar por mais três anos a participação no programa. Em dois casos, a Justiça decidiu a favor dos médicos, exigindo o restabelecimento no Mais Médicos e a continuidade do visto no Brasil.

De acordo com o Ministério da Saúde, parte dos médicos consegue renovação do visto, mas isso depende de Cuba. Disse ainda que os profissionais mantém vínculo de trabalho com o seu país de origem. O acordo assinado com a Opas prevê que o governo pague os vencimentos a entidade, que repassa ao governo de Cuba, que faz o pagamento aos médicos. O Ministério da Saúde transfere cerca de R$ 11,5 mil para Opas por médico, mas os profissionais só recebem cerca de R$ 3 mil.

O resto fica com Cuba. Um médico que trabalhou no programa foi desligado pelo governo de Cuba em março deste ano. Ele vai entrar em uma ação coletiva com outros colegas para continuar trabalhando no Brasil. Para não voltar ao país de origem, ele entrou com um pedido na Polícia Federal para viver como refugiado no Brasil e usa um documento provisório até a decisão da Justiça.

A Opas afirma que os médicos cubanos são funcionários do Ministério da Saúde de Cuba. A organização, braço da Organização Mundial da Saúde no Brasil e nas Américas, diz que "tem conhecimento de que eles mantêm todos seus direitos e benefícios sociais que as leis cubanas garantem, incluindo salário, benefícios sociais, entre outras coisas." Além disso, afirma que todos os recursos que recebem para pagar a bolsa dos médicos são totalmente enviados ao país dos médicos. Na última terça-feira (3), 1.375 novos profissionais do Brasil formados no exterior foram contratados.

Fonte: BN