Nova pagina 1


Você Está Aqui

Saúde

Hemoba convoca para doar sangue antes de tomar dose da vacina da Febre Amarela

doeantesfebream

A Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado da Bahia (Hemoba) convoca a população baiana para realizar doação de sangue antes de se imunizar contra a febre amarela. A Fundação visa reduzir o número de candidatos inaptos e conscientizar a sociedade a respeito dos critérios básicos para a doação de sangue. 

A estratégia da Hemoba é convocar o maior número de candidatos possível para realizar doação de sangue, antes de receber a imunização contra a febre amarela. Isto, porque, quando uma pessoa é imunizada contra a febre amarela, fica impedida de doar sangue por quatro semanas, a contar da data da vacinação.

Com a convocação, a Fundação pretende reforçar os estoques de sangue para continuar atendendo com segurança e qualidade a demanda de hemocomponentes dos hospitais e unidades de saúde do estado da Bahia, sobretudo neste período que antecede as festas populares e Carnaval. 

A diretora de hemoterapia da Hemoba, Iraildes Santana, reforça que o objetivo é reduzir o impacto com a inaptidão após a vacina e garantir os estoques regulares para este período. "O nosso objetivo é reduzir ao máximo o impacto da inaptidão após a vacina, por isso aquecemos as campanhas para mobilização de doadores, sobretudo neste período, onde já é comum experimentarmos uma redução nas doações. Toda bolsa de sangue coletada representa esperança e a chance de salvar até quatro vidas". 

Sobre a doação de sangue 

Doar sangue é um ato simples, rápido e seguro. O organismo repõe o volume de sangue doado nas primeiras 24 horas após a doação. Todo o material utilizado na coleta é descartável, o que elimina qualquer risco de contaminação para o doador. 

Para doar sangue, o voluntário deve estar em boas condições de saúde, pesar acima de 50 quilos, sendo necessário estar alimentado, tendo, preferencialmente, ingerido alimentos sem gordura. O doador precisa ter entre 16 e 69 anos de idade (menores de 18 anos devem estar acompanhados por um responsável legal) e apresentar documento original com foto, emitido por órgão oficial e válido em todo o território nacional. 

Mais informações também podem ser acessadas através do site www.hemoba.ba.gov.br, ou das páginas oficiais da Fundação no Facebook (fb.com/hemoba) e no Instagram (@hemobaoficial).

Fonte: CN

Novo exame de sangue é capaz de detectar oito tipos de câncer

examesang8cancer

Cientistas da Escola de Medicina da Universidade Johns Hopkins, em Baltimore, Maryland, desenvolveram um simples exame de sangue capaz de identificar os níveis de proteínas de oito tipos de câncer e a presença de mutações genéticas indicativas de tumores no DNA.

O estudo foi publicado na edição desta sexta-feira (19) da revista Science. Inicialmente, os cientistas exploraram centenas de genes e 40 proteínas marcadoras até chegarem a segmentos de 16 genes e oito proteínas.

Os primeiros resultados são animadores. No grupo de controle com 812 pessoas sadias, o teste apontou apenas sete falsos positivos. De acordo com O Globo, o exame também foi testado em 1.005 pacientes com câncer não metastático, entre os estágios I e III, de ovário, fígado, estômago, pâncreas, esôfago, cólon, pulmão ou mama.

Em média, a sensibilidade foi de 70% variando entre o câncer de ovário, com 98% de detecção, e o câncer de mama, com 33%. Para cinco tipos que não possuem testes de detecção, ovário, fígado, estômago, esôfago e pâncreas, a sensibilidade variou entre 69% e 98%.

Para determinar os biomarcadores a serem detectados, a equipe de pesquisadores coletou dados de mais de três décadas de pesquisas genéticas sobre o câncer mantidos tanto na Johns Hopkins, como em outros centros de pesquisas.

Batizado como CancerSEEK, o novo procedimento tem potencial para entrar na lista de exames de rotina, mas, para isso, o custo deve ser menor do que testes existentes para tipos específicos de câncer, como a colonoscopia. A previsão é que ele custe menos de US$ 500.

Fonte: Bahia Noticias

Minas Gerais decreta emergência em 94 municípios por febre amarela

emergmg94munc

O governo do Estado de Minas Gerais decretou estado de emergência de saúde pública em 94 municípios em razão da febre amarela. A medida, válida por 180 dias, abrange as regiões de Belo Horizonte, Itabira, centro do Estado, e Ponte Nova, na Zona da Mata, conforme decreto publicado no Diário Oficial do Estado neste sábado (20). 

A decisão permite que as prefeituras contratem serviços e façam compras de insumos para controle da doença sem necessidade de licitação. O decreto também determina a reabertura da sala de situação criada em janeiro do ano passado, logo após a ocorrência de mortes pela febre amarela no Vale do Rio Doce. 

Conforme a Secretaria Estadual da Saúde, o Estado soma 22 casos confirmados de febre amarela com 15 mortes (o 16º óbito pela doença ainda não foi incluído em boletim oficial). Há ainda outros casos em investigação.

Fonte: Estadão

Clínicas particulares só receberão vacinas contra febre amarela no final de fevereiro

clpartvacfebamarfev

Segundo o presidente da ABCVAC  (Associação Brasileira das Clínicas de Vacina), no mês de janeiro não haverá reposição de estoque da vacina de febre amarela nas clínicas de vacinação particulares.

A previsão é que novas doses sejam recebidas no final de fevereiro. As vacinas são produzidas fora do país e, por isso, o abastecimento pode sofrer com restrição na capacidade de distribuição.

O laboratório responsável pelo abastecimento, Sanofi Pasteur, solicitou a aprovação em caráter excepcional da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a importação de um novo lote da vacina com embalagem internacional, que acabou de ser concedida.

A vacina, que já teve distribuição de mais de 400 milhões de doses ao redor do mundo, é chamada de Stamaril e está registrada em mais de 100 países. Em posicionamento enviado à ABCVAC, a Sanofi informou que tanto a empresa, quanto a Anvisa estão empreendendo todos os esforços para acelerar a importação e disponibilizar esta vacina o mais rapidamente possível, seguindo todas as normas e regras aplicáveis para o processo de importação e disponibilização das doses no mercado privado.

A Sanofi já iniciou o processo de importação e o lote estará disponível para comercialização no mercado em aproximadamente 30 dias.

Fonte: BN