PM instaura inquérito para apurar disparo que atingiu menina de 11 anos em troca de tiros

Policia

pminqmenina11anso

A origem do disparo que causou a morte da estudante Geovana Nogueira, 11 anos, que foi baleada no rosto em frente a sua casa nesta quarta-feira (24), no bairro Jardim Santo Inácio (saiba mais), será apurado em um inquérito policial militar (IPM) – o prazo de conclusão é de 40 dias, prorrogável por mais 20.

De acordo com a Polícia Militar, o crime aconteceu durante uma troca de tiros entre policiais da 48ª Companhia Independente de Polícia Militar (48ª CIPM/ Sussuarana) e criminosos da localidade Paz e Vida. “Segundo informações dos policiais militares da 48ª CIPM, eles foram recebidos a tiros por criminosos ao chegarem na localidade Paz e Vida e houve confronto. Logo em seguida um homem pediu socorro à guarnição, pois uma garota havia sido ferida. Imediatamente os policiais militares socorreram a vítima à UPA de Santo Inácio, onde ela não resistiu”, afirma a corporação, por meio do Departamento de Comunicação Social (DCS).

A família da vítima, no entanto, acusa a polícia de ser responsável pela morte da menina. Em protesto, na manhã desta quinta-feira (25), moradores da região incendiaram um ônibus na entrada do Jardim Santo Inácio.

De acordo com a PM, houve reforço do policiamento no bairro desde início da manhã, com equipes da 48ª CIPM, da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT)/Rondesp e a Operação Apolo. Ainda de acordo com a PM, os ônibus circulam normalmente no bairro. 

Fonte: Bahia Noticias