festa de arembepe

Após dias de muitas expectativas não só pelos moradores, mas também pelo público das cidades circunvizinhas, a Prefeitura de Camaçari divulgou nesta sexta-feira, dia 23 de fevereiro, a grade oficial da tradicional festa de Arembepe que será realizada de 09 à 12 de março.

As principais atrações dão vida a uma verdadeira mistura de ritmos que vai desde o samba com Jú Moraes, passando pelo pagode com Psirico e Harmonia do Samba, contemplando os amantes do reggae music do Adão Negro e Edson Gomes, o axé de Denny Denan e Chiclete, e um toque no coração dos apaixonados com Canindé embalando a Seresta dos Coroas.

A realização do evento marca o ponto alto das festas populares de Camaçari, cujas comunidades da orla celebram todos os padroeiros com uma grande estrutura da Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura.

Programação:

09/03 – Ju Moraes e outros.

10/03 – Adão Negro, Denny Denan e Psirico

11/03 – Harmonia, Edson Gomes e Chiclete

12/03 - Seresta dos Coroas e Canindé

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Boulevard

Serão vacinadas todas as pessoas com idade superior a 9 meses e que não tenham feito uso de dose anterior.

Neste sábado (24), o Boulevard Shopping Camaçari receberá um posto de vacinação contra a febre amarela, no piso L1, próximo ao SAC. O horário de funcionamento do local será das 10h às 16h. Em parceria com a Secretária de Saúde da prefeitura, a ação visa proteger a população do município que está entre uma das oito maiores do Estado. A vacina está disponível para todas as pessoas com idade acima dos 9 meses, exceto para pessoas que já tomaram a dose, gestantes, portadores de doenças autoimunes, que só poderão ser vacinadas com uma autorização médica.

A febre amarela é uma doença que é transmitida através de mosquitos infectados. Seus sintomas mais comuns são: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos. Em centros urbanos, a transmissão do vírus geralmente é feita pelo Aedes aegypti (mesmo transmissor da dengue). Animais silvestres, como macacos, também podem ser infectados pelo vírus e ajudam a identificar regiões onde houve a circulação do vírus. Entretanto, os macacos não transmitem o vírus para os humanos.

Serviço
Posto de Vacinação contra a Febre Amarela
Quando: 24/02 (Sábado), das 10h às 16h
Onde: Piso L1 do Boulevard Shopping Camaçari

 

Fonte: CN

Abrantes1

Observou-se, há poucos dias, que um pedaço de terra nessa área, antes coberto de vegetação, foi totalmente desmatado, como se alguém pretendesse construir ali. Os moradores estão apreensivos e pretendem barrar o avanço, com o objetivo de proteger a área da nascente.

abrantes2

Cacimbas

Construções próximas à nascente de rios não são permitidas porque destroem a vegetação que protege a zona de recarga da nascente e, se isso acontece, a nascente seca. Nesse lugar, especialmente, não se deveria construir, pois se trata de Área de Preservação Permanente (APP), ao pé das dunas.

A comunidade de Fonte da Caixa dá muita importância à fonte das lavadeiras, um lugar histórico, em que ainda existem antigas cacimbas, de onde se extrai água límpida, transparente, que matou a sede de muitas gerações de moradores da localidade.

A água da fonte das lavadeiras provém das dunas. As dunas protegem os grandes lençóis freáticos que estão embaixo das areias.

Centro Comunitário de Educação Ambiental

O presidente da Ação Cultural e Inclusão Social (Acis), Marcos Anunciação, pediu o apoio da AVP, representada na ocasião por esta repórter, para denunciar o avanço das construções e o desmatamento resultante disso, como forma de ajudar a comunidade de Abrantes a deter a agressão ambiental.

A Acis obteve um terreno na região e sonha em construir ali um Centro Comunitário de Educação Ambiental para receber ambientalistas, pesquisadores, professores e moradores da região interessados na preservação não apenas das dunas, como dos cursos d’água, da vegetação nativa e da numerosa fauna da região.

Rede de vigilância

Segundo descreveu Marcos, em entrevista à nossa página, o centro será uma unidade autossuficiente, construído de madeira de eucalipto e abastecido por energia solar. A água que utilizaria seria retirada da própria Fonte das lavadeiras. A unidade não descartaria esgoto: os resíduos sólidos seriam tratados para se transformarem em adubo.

O centro também funcionará como ponto permanente de reunião de ambientalistas, vigilantes e moradores da região, que criariam uma rede de informação em tempo real sobre o que acontecesse nas dunas e em outros locais a fim de intervir para impedir ações de degradação ambiental

 

Redação, edição e fotos da jornalista Ana Maria Mandim/AVP

Tude

O vice-prefeito Tude conversou com a reportagem do Programa Revista Metropolitana e se posicionou sobre o episódio envolvendo a Secretária de Desenvolvimento Urbano de Camaçari, Juliana Paes, acusada de comandar um grupo com perfil criminoso que exigia propina para liberação de obras no município.

O parecer do caso foi emitido pelo juiz Ricardo Dias, da 1ª Vara Criminal de Camaçari, que afirmou que os documentos apresentados contra Paes pelo procurador Everardo Yunes não contêm provas suficientes para manter as acusações e seguir com o processo. Logo, o arquivamento dos autos foi inevitável. O vice-prefeito de Camaçari classificou como precipitada a decisão da denúncia contra a secretária e afirmou haver “disparidade”. “Uma decisão precipitada e que não condiz com a realidade”, pontuou. “Isso que dá acusar sem provas suficientes. Como fica a imagem dela agora?”, questionou.

Na manhã da última terça-feira (20) durante abertura dos trabalhos na câmara de vereadores o Prefeito Elinaldo Araújo havia comentado sobre o assunto, afirmando que a secretária não seria afastada das funções e que aguardaria a decisão da justiça, confiante na inocência da sua colaboradora.

ozielcamara

Em meio às denúncias do Ministério Público estadual (MP-BA) contra 20 dos 21 vereadores de Camaçari, a Câmara do município retornou às atividades para o ano legislativo de 2018 nesta terça-feira (20). Primeiro a discursar na sessão de abertura dos trabalhos, o presidente da Casa, Oziel Araújo (PSDB), que teve um pedido de prisão preventiva solicitado pelo MP-BA, negou qualquer irregularidade e disse que nada foi feito de má fé pelos vereadores.

A denúncia, feita pelo promotor Everardo Yunes, foi por associação criminosa e apropriação de verbas públicas (peculato). Além disso, ele ajuizou ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra os vereadores e 18 servidores comissionados, acusados de desvio de verbas públicas.

A sessão contou com a presença do prefeito Elinaldo Araújo (DEM), além de secretários municipais e dos vereadores. O presidente do Legislativo disse que "algumas pessoas" estão tentando tirar proveito político do caso e, assim, macular a imagem da Câmara. Contudo, disse confiar na Justiça e na inocência dos vereadores.

"Quero parabenizar o trabalho realizado pelo Ministério Público, que fez e deve continuar fazendo suas investigações. Recebemos o MP-BA para apoiá-lo quando do lançamento da PEC 37 (que impedia o Ministério Público de promover investigações criminais por conta própria)", afirmou.
Os vereadores aprovaram em 2017 uma lei que aumentou os seus salários em R$ 2.578,45. O pagamento dos novos valores, no entanto, foi suspenso por força de uma liminar judicial deferida a pedido do MP em uma ação civil pública.

Correio

Mais Artigos...