A Prefeitura de Camaçari, por intermédio da Procuradoria Geral do Município, já recorreu, nesta segunda-feira (18/3), junto ao Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), da decisão da juíza plantonista que negou no domingo (17/3) o pedido feito para reabrir o Centro Comercial. A interdição acontece a partir desta segunda-feira, por determinação da 1ª Vara da Fazenda Pública da cidade.

A juíza plantonista do Tribunal de Justiça da Bahia, Cassinelza da Costa Santos, negou neste domingo (17) o pedido feito pela Procuradoria do Município para reabrir o Centro Comercial de Camaçari, fechado na última sexta-feira por determinação da 1ª Vara da Fazenda da cidade. A decisão de fechar o estabelecimento, no qual trabalham 1.600 comerciantes, foi tomada depois que muitos feirantes deixaram de pagar as contas de energia e de água, desrespeitando determinação judicial.

A Procuradoria do Município vai recorrer da decisão da 1ª Vara da Fazenda Pública de Camaçari, que determinou o fechamento da feira. O subprocurador do Município, Bruno Helasio, explicou que serão dois instrumentos.

Mais Artigos...