Equipes de endemias monitoram casos suspeitos de zika, dengue e febre amarela

Mata de São João
Ferramentas

equipendemonitora

As equipes de Vigilância Epidemiológica, do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), atuaram em plantão de 24 horas no Carnaval de Salvador para monitorar e investigar casos suspeitos de zika, chikungunya, dengue e febre amarela. As equipes fiscalizaram, principalmente, os circuitos oficiais e nos bairros que fazem parte do circuito alternativo da folia, para eliminação dos focos do vetor.

De quarta-feira (7) até esta segunda (12), os agentes de combate às endemias realizaram o bloqueio espacial com borrifação de inseticida em nove bairros da capital: Itaigara, Nazaré, Plataforma, Lobato, Pernambués, Pirajá, Cabula, Pituba e Boca do Rio. As localidades apresentaram pacientes com suspeita de zika, dengue e chikungunya.

A medida visa eliminar focos do mosquito já na fase adulta, minimizando a possibilidade da transmissão das arboviroses entre os residentes da região. Além das ações de contingência, os técnicos do CCZ promoveram estratégias educativas no Aeroporto, Rodoviária e estações de transbordo com distribuição de materiais educativos sobre como evitar a proliferação do Aedes aegypti.

Através do Fala Salvador 156, a população pôde fazer denúncias sobre focos do Aedes, como também, realizar o agendamento de visitas dos agentes de combate às endemias.

 

Fonte: BN