matahomicidioUm jovem de 19 anos, identificado como Lucas Teixeira de Alcântara, foi morto a tiros na madrugada desta terça-feira, 23, no litoral do município de Mata de São João.

Segundo informações da polícia, o rapaz recebeu diversas tiros na Rua Corre Nu, na localidade conhecida como Malhadas.

Ainda conforme a polícia, o rapaz é apontado como suspeito de participação no assassinato dos irmãos, Robson Barros dos Santos, 27 anos e Roberto Barros dos Santos, 29, no último dia 10 de janeiro. Eles foram mortos por cinco homens armados. Um dos atiradores portava uma metralhadora. O caso segue sob investigação da Polícia Civil de Mata de São João.

camaramtextraestserv

O presidente da Câmara de Mata de São João, Agnaldo de Lulu (DEM), convocou para esta segunda-feira (22) sessão extraordinária, que terá como objetivo apreciar o novo estatuto dos servidores municipais encaminhado pelo executivo.  O encontro acontece às 10h.  

De acordo com Agnaldo de Lulu, a principal mudança é a definição clara do regime estatutário. "A principal mudança implicará na liberação do saldo do FGTS dos servidores municipais que está retido", destacou. 

Com a recomendação do Tribunal de Contas do Município (TCM), a prefeitura de Mata de São João suspendeu em fevereiro de 2017 o pagamento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para os servidores efetivos. Hoje são mais de 1.100 concursados no executivo municipal.  

Com a alteração no Estatuto, o FGTS deve ser liberado em até três anos. Caso a mudança não seja feita, os servidores só poderão sacar o valor retido em caso específicos, como: aposentadoria, financiamento da casa própria, doenças graves, como quando há diagnóstico de câncer em estágio terminal ou quando o trabalhador ou seu dependente for portador do vírus HIV. 

Em recesso, os vereadores retomam as atividades na Câmara no dia 06 de fevereiro, com a primeira sessão ordinária do ano. 

Fonte: Mais Região

radialistaassaltoestudiofeira

Enquanto gravavam uma participação ao vivo para o "Pega Ligado", quadro que retrata ouvintes prestigiando  a programação da rádio Nordeste FM, o radialista Ângelo Márcio e o motorista Adalício Souza foram assaltados.

O crime ocorreu na tarde de quarta-feira (17), em uma das ruas do bairro Jardim Acácia, em Feira de Santana. Segundo informações do Portal Cidade Gospel, dois ladrões levaram os celulares e pertences das vítimas e depois fugiram em um carro Pálio, de cor branca.

De acordo com a publicação, as vítimas chegaram a chamar a polícia, mas quando os agentes chegaram, os assaltantes já tinham fugido. "Eu nunca tinha imaginado passar por isso, quanto mais trabalhando", desabafou o locutor Ângelo, segundo o portal.

Fonte: BN

ailtonHomem morre eletrocutado após apanhar mangas no litoralUm homem de 37 anos, identificado como Ailton Gonçalves dos Santos, morreu eletrocutado, neste domingo, 14,  na localidade do Areal,  no litoral de Mata de São João, quando tentava colher mangas em uma árvore, que estava próxima a uma fiação elétrica.

Segundo informações de populares, a vítima recebeu a descarga através de um gancho de ferro que estava utilizando para colher as frutas. Conforme as informações, o homem caiu da arvore desacordado. Ele chegou a ser socorrido para o Pronto Atendimento (PA) de Praia do do Forte, mas deu entrada na unidade sem os sinais vitais.

O corpo do rapaz foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) em Salvador. 

recmorthomofb17

Em 2017, 445 lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTs) foram mortos em crimes motivados por homofobia. O número representa uma vítima a cada 19 horas. O dado está em levantamento realizado pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), que registrou o maior número de casos de morte relacionados à homofobia desde que o monitoramento anual começou a ser elaborado pela entidade, há 38 anos.

Os dados de 2017 representam um aumento de 30% em relação a 2016, quando foram registrados 343 casos. Em 2015 foram 343 LGBTs assassinados, contra 320 em 2014 e 314 em 2013. O saldo de crimes violentos contra essa população em 2017 é três vezes maior do que o observado há 10 anos, quando foram identificados 142 casos. 

Também nesta quinta-feira (18) a organização não governamental Human Rights divulgou um relatório a respeito da violação dos direitos humanos no Brasil. O documento destaca que a Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos recebeu 725 denúncias de violência, discriminação e outros abusos contra a população LGBT somente no primeiro semestre de 2017. 

Levantamento 

O levantamento realizado pelo GGB se baseia principalmente em informações veiculadas pelos meios de comunicação. Na avaliação de Luiz Mott, fundador do Grupo Gay da Bahia e um dos autores do estudo, o fenômeno pode ser ainda maior, uma vez que muitos casos não chegam a ser noticiados. 

“Tais números alarmantes são apenas a ponta de um iceberg de violência e sangue, pois não havendo estatísticas governamentais sobre crimes de ódio, tais mortes são sempre subnotificadas já que o banco de dados do GGB se baseia em notícias publicadas na mídia, internet e informações pessoais”, comenta. 

Causas violentas 

Das 445 mortes registradas em 2017, 194 eram gays, 191 eram pessoas trans, 43 eram lésbicas e cinco eram bissexuais. Em relação à maneira como eles foram mortos, 136 episódios envolveram o uso de armas de fogo, 111 foram com armas brancas, 58 foram suicídios, 32 ocorreram após espancamento e 22 foram mortos por asfixia. Há ainda registro de violências como o apedrejamento, degolamento e desfiguração do rosto. 

Quanto ao local, 56% dos episódios ocorreram em vias públicas e 37% dentro da casa da vítima. Segundo o GGB, a prática mais comum com travestis é o assassinato na rua a tiros ou por espancamento. Já gays em geral são esfaqueados ou asfixiados dentro de suas residências. 

Um exemplo foi o assassinato da travesti Dandara, de 42 anos. Ela foi espancada, apedrejada e depois morta a tiros por oito pessoas em Fortaleza no dia 15 de fevereiro de 2017. Os autores aidna registraram o crime em vídeo, que ganhou grande circulação nas redes sociais. 

Distribuição regional 

O estado com maior registro de crimes de ódio contra a população LGBT foi São Paulo (59), seguido de Minas Gerais (43), Bahia (35), Ceará (30), Rio de Janeiro (29), Pernambuco (27) e Paraná e Alagoas (23). Entre as regiões, a maior média foi identificada no Norte (3,23 por milhão de habitantes), seguido por Centro-Oeste (2,71) e Nordeste (2,58).

Fonte: Agência Brasil

vacinafebreamarelaA campanha de vacinação será iniciada oficialmente nesta quinta-feira, 18, mas, os moradores de Mata de São João, que quiserem receber a imunização contra a febre amarela, já podem se dirigir aos postos de saúde do município.

Em entrevista ao site Mais Região, acoordenadora de vigilância Epidemiológica, Fátima Grande, explicou que as unidades já estão abastecidas com a vacina.

Segundo Fátima, a campanha encerra no dia 22 de março. Nesse período serão ofertados a dose fracionada da vacina.

Ainda segunda a coordenadora -  “A maioria da nossa população já está com a vacinação de febre amarela. Independente de receber ou não o quantitativo de vacina para a campanha, temos vacina no estoque suficiente também para a população flutuante”, ressalta.

prouniAs inscrições para o Programa Universidade para Todos (ProUni) do primeiro semestre de 2018 estarão abertas do dia 6 a 9 de fevereiro. A inscrição é feita exclusivamente pela internet, no site do ProUni.

O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 14 de fevereiro e o da segunda no dia 2 de março. O ProUni seleciona estudantes para receber bolsas de estudo integrais e parciais em instituições particulares de ensino superior com base na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Pode participar do programa o candidato que não tenha diploma de curso superior e tenha feito a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 e obtido no mínimo 450 pontos na média das notas do Exame. Outra condição é ter obtido nota na redação que não seja zero.

É preciso ainda que atenda a pelo menos uma das condições: ter cursado ensino médio completo em escola pública; ter cursado ensino médio na rede privada com bolsa integral; ter cursado ensino médio parcialmente da rede pública e privada, nesse caso como bolsista integral; ser pessoa com deficiência; ser professor da rede pública no efetivo exercício do magistério da educação básica.

Poderá concorrer a uma bolsa integral quem tem renda familiar bruta mensal per capta de até um salário mínimo e meio. Pode se inscrever para as bolsas parciais quem tem a renda familiar bruta mensal per capta de até três salários míninos. Com informações da Agência Brasil. 

Mais Artigos...