Encerrado o prazo de cadastramento e inscrição de candidatos para o Conselho de Cultura de Camaçari

Cultura e Artes

inscmc18

Nesta sexta-feira (16/02) foi grande a movimentação de pessoas na sede da Secult situada na Cidade do Saber, em Camaçari. Durante todo o dia homens e mulheres de vários segmentos artísticos e culturais buscavam preencher a ficha de cadastramento eleitoral ou de inscrição de candidatura para participar da eleição do Conselho Municipal de Cultura de Camaçari que ocorrerá no dia três de março.

A prefeitura, por meio da Secretaria da Cultura (Secult) reabriu no dia 15 de janeiro deste ano o período de cadastramento de eleitores e inscrição de candidaturas para participar da eleição extraordinária. O novo prazo atende a Resolução nº 01/2018, publicada na edição nº 847, do Diário Oficial do Município, do dia 12 de janeiro. Uma determinação do Ministério Público do Estado (MPE), que constatou indícios de fraudes no processo de escolha dos últimos integrantes do órgão, ocorrida na gestão anterior e anulou a eleição dos membros em novembro do ano passado.

netolucieldois8

De acordo com o Subsecretário de Cultura, Luciel Neto, não haverá mais prorrogação do prazo de cadastramento e inscrição, até porque, a inscrição de 15 de janeiro até 16 de fevereiro fez parte de um edital de prorrogação. “No primeiro edital lançado em dezembro e com inscrições até 5 de janeiro não houve inscrições, acredito que festejos do final de ano atrapalharam. Então foi necessário um edital de prorrogação para se atingir o número de inscrições que autorizasse a realização da nova eleição”, declara Luciel Neto.

A professora Edna Maria Pessoa resolveu se candidatar para o segmento Livro e Literatura. Moradora do bairro 2 de Julho, ela se considera capaz e quer fazer a diferença. “Incentivar a leitura e a questão literária em Camaçari é uma das minhas metas e sei que posso fazer muito mais nessa área”, garante ela.

Ao todo, são nove segmentos culturais a serem representados: audiovisuais, radiodifusão e novas mídias; música; teatro e congêneres; dança e congêneres; patrimônio cultural (material e imaterial); livro e literatura; artes visuais e artesanato; produtores culturais; além de sociedade civil e movimentos sociais. Serão eleitos para representação de cada segmento dois conselheiros, sendo um titular e um suplente.

Sacerdote do Terreiro de Lemba, Táta Ricardo Tavares se candidatou para o segmento Patrimônio Cultural e justificou o interesse: “Sou cidadão camaçariense , vivo aqui e fazer prosperar a cultura do meu povo, da minha comunidade, é o primeiro intuito. A cultura tá no meu sangue e o que me traz de novo ao conselho é quebrar a hegemonia perversa de alguns segmentos que tentam monopolizar a cultura dessa cidade, tentando anular a historicidade ancestral e a contribuição africana e indígena na nossa sociedade. Negar a contribuição do povo indígena e africano é muito perverso. Defendo o acesso de todas as pessoas ao desenvolvimento cultural e as práticas de preservação e promoção da cultura dos saberes”, declara o representante de religião de matriz africana.

O prazo para inscrições encerrou conforme o previsto no edital, às 17h e, conforme Luciel Neto, o número de inscritos no processo foi suficiente para garantir a realização da eleição no próximo dia 3 de março. “A eleição do Conselho de Cultura de Camaçari será em um sábado, das 9h da manhã às 5 da tarde e ocorrerá no Teatro Alberto Martins. Retomar o trabalho do conselho anterior será o maior desafio dos novos eleitos”, afirma o subsecretário.

 

Ação Noticias