Biblioteca recebe palestra sobre repercussão da morte de Lampião

Cultura e Artes

palestralampiao4

Em homenagem ao dia do nascimento de Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, a Biblioteca Anísio Teixeira, situada no Pelourinho, em Salvador, recebe uma palestra sobre a repercussão da morte do cangaceiro. Parte do Projeto “120 Anos de Virgulino Ferreira da Silva – Lampião”, a palestra acontece nesta segunda-feira (4), às 14h30. Na ocasião, o historiador e pesquisador Júlio César Teixeira irá comentar as principais manchetes do período da morte de Lampião, ocorrida no ano de 1938. “O debate irá trazer uma ressignificação do que é o cangaço, trazendo visões do Estado e das mentalidades daquela época, esclarecendo a diferença entre bandido e cangaceiro, a partir de uma abordagem política e social”, explicou Teixeira. 

Lampião nasceu em 4 de junho de 1898, em Serra Talhada, Pernambuco, e entrou para o cangaço, em 1921, após seu pai ter sido morto a tiros pela polícia. Considerado o Rei do Cangaço, de acordo com a história, ele foi perseguido na Bahia pelo governo de Juracy Magalhães, sobretudo de 1932 a 1985 e, por esse motivo, deixou o estado e seguiu para Sergipe e Alagoas, sendo morto por policiais na cidade de Piranhas (AL).

SERVIÇO

O QUÊ: Palestra sobre repercussão da morte de Lampião
QUANDO: Segunda-feira, 4 de junho, às 14h30
ONDE: Biblioteca Anísio Teixeira – Pelourinho – Salvador (BA)
VALOR: Entrada gratuita

 

Fonte: BN