Camaçari ganha projeto de incentivo à leitura

Cultura e Artes

PHOTO 2018 07 16 09 02 15

A Prefeitura de Camaçari lançou o projeto Livres Livros nas Praças Salustiano Santiago de Souza (Amendoeiras) e na Tia Deja (Coqueiros), na localidade de Arembepe, na Costa do município. A iniciativa visa integrar pessoas, empresas e o poder público para que incentivem a prática da leitura através da doação e trocas de exemplares.

Uma média de 200 pessoas passou pelas unidades de minibibliotecas, construídas em formas de casinhas, ao ar livre, durante lançamento. O projeto Livres Livros recebeu da Secretaria da Cultura (Secult), responsável pela organização da iniciativa em âmbito municipal, o nome de "Vamos Ler Camaçari".

Para uma das facilitadoras da ação, Jucilene Oliveira, pequenas atitudes podem contribuir para que as pessoas passem a ter o hábito de ler. "Sabemos que esse é um trabalho de formiguinha, mas aos poucos vamos mudar a visão de muitos sobre a importância da leitura. Nesse primeiro momento, a aceitação do público foi bastante positiva", disse.

Com o apoio da Cetrel, o projeto segue permanente nas duas praças de Arembepe. Vale salientar que a participação é gratuita e aberta ao público em geral.

PROJETO

Idealizado por Raissa Martins, Livres Livros é um movimento de incentivo à leitura existente desde maio de 2015, que propõe a troca e a doação de livros através da instalação de minibibliotecas livres em diversos pontos das cidades, praças, parques, orla, creches, hospitais, dentre outros. O projeto é inspirado na iniciativa norte-americana Little Free Library.

A iniciativa visa ainda promover ações nas comunidades, que busquem sensibilizar a população para a importância de ler, a exemplo de saraus literários, contações de histórias, oficinas de criação poética e de arte-educação que envolvam a comunidade e despertem para o valor imaterial e transformador da leitura.

Além de Camaçari, o Projeto Livres Livros prestigia cidades como Salvador, Mata de São João, Cachoeira e Cachoeiro do Itapemirim, no Espírito Santo. Atualmente, cerca de 50 minibibliotecas estão espalhadas pelo país.

 

Fonte: Ascom/PMC