Incra reconhece área no interior da Bahia como território quilombola

Cultura e Artes

incrabarequilombo

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) reconheceu uma área do município de Abaré, na região de Itaparica, como parte da Comunidade Remanescente de Quilombo Curral da Pedra nesta quarta-feira (27). Mais de 100 famílias descendentes de escravos vivem nas terras do sertão baiano que fazem limite com pelo menos dez municípios e outros quilombos.

A Regularização da área pode facilitar o acesso dos moradores da região a políticas públicas e infraestrutura básica, como energia e água. De acordo com o Incra, o quilombo foi formado a partir das famílias de João Pedro e Inácio Bahia, declarados como os primeiros moradores do lugar, e as terras que hoje constituem a comunidade teriam feito parte da propriedade Casa da Torre de Garcia d'Avila.

O quilombo está situado próximo ao médio Rio São Francisco e contam com 4500 hectares de terra. 

Fonte: BN