espetaculocinetatroNa sexta-feira, 19, às 19h, no Cine Teatro Lauro de Freitas, será apresentado o espetáculo teatral Estórias de Ipitanga. A abertura artística do Festa Turística Étnica Cultural de Lauro de Freitas (FESTUR) acontecerá no espaço cultural administrado pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA). A entrada é gratuita e tem classificação livre.

O espetáculo traduz, na forma cênica, estórias e momentos de destaque do Município de Lauro de Freitas, desde as primeiras tribos Tupinambás até os dias de hoje. Marinho e Mirinha são dois estudantes que resolvem mergulhar no passado da cidade em que vivem, fazendo uma viagem mágica por momentos marcantes da história do município, cujo final apoteótico é mercado com a chegada do Metrô e da Metro Cultura.

A primeira edição da FESTUR vai ocupar Lauro de Freitas de 19 a 21 de janeiro com uma mistura de conhecimento, lazer e arte. O evento é uma extensão da Univerão (Universidade de Verão), que traz um leque de experiências oferecido por 11 universidades, institutos e entidades culturais.

Espaços Culturais da SecultBA – A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia mantém 17 espaços culturais em diversos territórios de identidade baianos, geridos pela Diretoria de Espaços Culturais (DEC), setor vinculado à Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult). Destes, cinco encontram-se em Salvador – Cine Teatro Solar Boa Vista, Espaço Xisto Bahia, Casa da Música de Itapuã, Centro Cultural Plataforma e Espaço Cultural Alagados – e 12 nos municípios de Alagoinhas, Feira de Santana, Guanambi, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Mutuípe, Porto Seguro, Santo Amaro, Valença e Vitória da Conquista. Para mais informações, acesse: www.espacosculturais.wordpress.com

SERVIÇO

Abertura FESTUR - Estórias de Ipitanga

Onde: Cine Teatro Lauro de Freitas

Quando: Sexta-feira, 19, às 19h.

Entrada franca

Classificação Livre

tecelagemEstarão abertas, de 15 a 28 de janeiro, as inscrições para o curso Pano-da-Costa: arte afro-brasileira de tecer, sob coordenação do artesão e líder religioso Antônio Dimas Bispo dos Santos. A atividade Pretende incentivar a produção artesanal, também geração de trabalho e renda através do Pano-da-Costa na comunidade do bairro de São Gonçalo e Cabula. Trazendo o aumento da auto-estima, desenvolvimento artístico e resgate do artesanato herdado da cultura ancestral afro-descendente de tradição iorubá. Os interessados devem comparecer na Ilê Axé Iborò Odé - Segunda Travessa da Rua São Jorge, 82, São Gonçalo – Cabula entre 8h e 12h ou 14h e 17h munidos de documento com foto.

De inicio será feita uma lista de interessadas, logo após a quarta (31) ocorrerá uma triagem convocando para finalizar a inscrição. O procedimento tomado é prevendo que a procura seja grande por se tratar de um curso totalmente gratuito, informou Babalorixá e ministrante Antonio Dimas. O curso que venceu o edital de economia criativa do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, será realizado de 19 de fevereiro a 17 de agosto de 2018, de segunda a sexta, das 13h às 17h no Ilê Axé Axe Iborò Odé. 

Pano da Costa - Conhecido como Pano de Alaká, o Pano-da-Costa é tecido com fios de algodão, fios de seda, em tear manual, e é de uso preponderantemente feminino. Tem a função de destacar o papel hierárquico e sacerdotal no Candomblé, além do seu aspecto social. Dessa forma, a intervenção artística afro-brasileira pode ampliar o significado da forma ritual e litúrgica dos instrumentos sagrados, e os transforma também em objetos de apreciação e contentamento no uso civil. 

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) - Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais.

Serviço:

Pano-da-costa: arte afrobrasileira de tecer 

Data de inscrição: 15 a 28 de janeiro | Período do curso: 19 de fevereiro a 17 de agosto 

Local: Ilê Axé Iborò Odé - Segunda Travessa da Rua São Jorge, 82, São Gonçalo – Cabula. 

Público alvo: Jovens e adultos entre 15 e 45 anos 

Horário: 8h e 12h ou 14h e 17h ( Segunda – Sexta) 

Entrada gratuita

culturarouanet18

O governo federal reforçou o trabalho para diminuir a fila das prestações de contas pendentes de avaliação pelo Ministério da Cultura. Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, o passivo era de 20 mil projetos no final de 2015.

Mas, embora o número tenha se mantido estável em 2016, no último ano, o índice caiu para 17.500. "Houve um esforço grande em 2017, com uma força-tarefa", destacou o ministro Sérgio Sá Leitão em entrevista ao jornal. "Estamos enfrentando o déficit para resgatar a credibilidade da Rouanet. É algo que interessa a todo o setor cultural", acrescentou o ministro. Leitão ocupa o cargo desde o último mês de julho.

Fonte: BN

conselhoseculteleext

Interessados em compor o Conselho Municipal de Cultura de Camaçari, para o triênio 2016/2019, terão uma nova oportunidade de se inscrever. É que a prefeitura, por meio da Secretaria da Cultura (Secult) está reabrindo o período de cadastramento de eleitores e inscrição de candidaturas para participar da eleição extraordinária. 

O novo prazo para o cadastramento eleitoral e as inscrições de candidatura é de 15 de janeiro (segunda-feira) a 16 de fevereiro. A Resolução nº 01/2018, que dispões das novas definições, foi publicada na edição nº 847, desta sexta-feira (12/1), do Diário Oficial do Município (DOM), disponibilizado no Portal da Prefeitura www.camacari.ba.gov.br. 

O procedimento deve ser realizado de forma presencial na sede da Secult, situada na Cidade do Saber, localizada à Rua do Telégrafo, s/n, Bairro do Natal, através do preenchimento e assinatura dos dois formulários apropriados contidos no Edital de Convocação nº 01/2017, publicado na edição nº 823 do DOM, no dia 7 de dezembro de 2017, ainda vigente. Na oportunidade, o candidato deverá apresentar, ainda, a documentação exigida para o deferimento da inscrição. A eleição se dará no dia 3 de março, no período ininterrupto compreendido entre 9h e 17h, na Cidade do Saber. 

Os segmentos culturais a serem representados são: audiovisuais, radiodifusão e novas mídias; música; teatro e congêneres; dança e congêneres; patrimônio cultural (material e imaterial); livro e literatura; artes visuais e artesanato; produtores culturais; além de sociedade civil e movimentos sociais. Serão eleitos para representação de cada segmento dois conselheiros, sendo um titular e um suplente. 

Demais regras para cadastramento de eleitores, inscrição de candidaturas e realização do pleito, além das disposições finais estão contidas no edital de convocação. Outras informações podem ser obtidas, em horário do expediente, através do telefone (71) 3644 -9804. 

A criação do Conselho de Cultura de Camaçari atende à Lei Municipal nº 1.017 de 16 de Outubro de 2009. 

NOVA ELEIÇÃO 

A eleição extraordinária se faz necessária visto que a Secult, por recomendação do Ministério Público do Estado (MPE), que constatou indícios de fraudes no processo de escolha dos atuais integrantes do órgão, ocorrida na gestão anterior, anulou a eleição dos membros em novembro do ano passado. 

Ao ser notificada pelo MPE, a secretária da pasta, Marcia Tude, solicitou parecer da Procuradoria Geral do Município que, ao analisar a situação, concordou com a tese do órgão. A eleição dos membros do conselho teria sido realizada com "grave vício".  

Desta forma, considerando a necessidade na realização de novo pleito que permita a recomposição deste órgão fundamental na relação entre a administração pública e os diversos setores da sociedade civil, o edital lançado em dezembro chegou ao seu termo final em 5 de janeiro, sem que houvesse número de inscrições que autorizasse a realização do pleito, sendo necessária a reabertura do período de cadastramento de eleitores e inscrição de candidaturas para a nova eleição.

Fonte: Ascom

Mais Artigos...