terreiro2

Existente há 26 anos e localizado na Rua Lembá, no Parque Real Serra Verde, Estrada da Cascalheira em Camaçari, o Terreiro de Lembá acaba de ser certificado pelo Ministério da Cultura (MinC) como Ponto de Cultura, a partir de critérios estabelecidos na Lei Cultura Viva (13.018/2014).

Táta Ricardo Tavares, Sacerdote do Terreiro de Lembá, havia inscrito o projeto e aguardava o resultado que, finalmente, foi divulgado após avaliação de uma comissão paritária que reúne representantes da sociedade civil, do Ministério da Cultura, da Secretaria Nacional de Economia Solidária e da Fundação Nacional de Artes (Funarte). A análise é realizada com base em alguns critérios, alinhados às diretrizes e normativos da Política Nacional de Cultura Viva.

tatapcultura

Ver o Terreiro se tornar Ponto de Cultura autodeclarado já certificado tem um significado especial para Tata Ricardo. “Representa um ganho imenso, porque hoje a gente tem um selo, uma certificação que garante acesso às políticas públicas, principalmente o acesso à Lei Rouanet. Todas as práticas que a comunidade do terreiro já desenvolve, é de forma própria, e quando recebe uma certificação como essa, isso atesta que a gente tá no caminho certo, que a gente tem aprovadas nossas propostas, projetos, cronogramas e ações. Na verdade empolga porque quando um ministério reconhece um conjunto de trabalhos que você desenvolve e diz que você é um ponto de cultura, isso mostra que você está dentro dos parâmetros e você desenvolve ações afirmativas na luta da manutenção e divulgação da cultura, não só como um agente cultural, mas também um agente que dissemina a paz na sociedade, dissemina o acolhimento e o amor através da cultura. Hoje na sociedade em que vivemos produzir cultura é realmente produzir vida e oportunizar caminhos de sucesso e transformação”, comemora o Sacerdote!

Sobre a certificação:

A certificação simplificada, por meio da Plataforma Rede Cultura Viva, é um processo seletivo simplificado, aberto permanentemente, destinado ao reconhecimento de entidades e coletivos culturais como Pontos ou Pontões de Cultura. A sua criação atende a uma reivindicação histórica do movimento cultural pelo reconhecimento do Estado a entidades que já atuam no cenário cultural em seus territórios.

Tal reconhecimento garante a essas entidades uma chancela institucional importante para a obtenção de apoios e parcerias e permite ainda que elas se articulem com os outros pontos da rede a partir de afinidades temáticas ou do pertencimento a um determinado território. O cadastro possibilita ainda o acompanhamento permanente das atividades desenvolvidas pelo Ministério, assim como de editais e eventuais articulações.

certificadolemba

Ação Noticias

Foto 1: Moura Positivo

Mais Artigos...