Dificuldade de acesso à creche ainda é realidade no Brasil

Educação

acric

Estímulos como música, movimento, brincadeiras e socialização são a base da Educação Infantil. Apesar de alguns pais ainda mostrarem resistência na hora de matricular os filhos em creches e berçários esse é um ambiente que ajuda muito no desenvolvimento dos pequenos e é nítida a importância dessa inserção. Por esse motivo, a primeira meta do Plano Nacional de Educação (PNE) estabelece que, até 2024, 50% - o equivalente a 1,9 milhão - das crianças de zero a três anos estejam em creches. Atualmente, o alcance é de 32%, o que representa 3,4 milhões de crianças atendidas.

Os dados apresentados fazem parte do relatório do segundo ciclo de monitoramento das metas do PNE 2018, elaborado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). O relatório analisa as 20 metas estipuladas pelo Plano Nacional de Educação que envolvem o Ensino Infantil, Fundamental e Médio, além de analisar a implementação de políticas públicas, acesso e investimentos na área de educação. Tudo é analisado conforme determina a Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014.

A renda das famílias brasileiras está muito associada a este resultado. Ainda segundo o relatório, entre as crianças de zero a três anos que pertencem aos 20% com a renda domiciliar per capita mais baixa do país, 33,9% estão fora da escola porque não existe vaga ou creche perto delas. No grupo de 20% com a renda mais alta, esse problema só atinge 6,9% das crianças.

 

Fonte: A Tarde