Jovens de Salvador vão participar do maior simulado da ONU em Nova Iorque (EUA)

Eventos

jovenssseuani

Neste ano, a maior simulação do encontro de países da Organização das Nações Unidas (ONU) contará com a participação de alunos do Villa Campus de Educação. No dia 1 de março, nove alunos do Villa participaram da cerimônia de posse para se tornarem delegados da National High School Model United Nations (NHSMUN). O evento realizado anualmente, com a participação de centenas de escolas e milhares de delegados de todo o mundo, vai acontecer entre os dias 7 e 10 de março. O Villa é uma das poucas instituições de ensino brasileiras que participará da 2018 NHSMUN, realizada na sede da Organização das Nações Unidas e no Hotel New York Hilton Midtown, em Nova Iorque (EUA). 

O encontro estudantil é reconhecido internacionalmente por sua diversidade, pelo prestígio de seus participantes, por sua equipe organizadora e suas envolventes simulações de fóruns e comitês da ONU. A NHSMUN oferece aos jovens oportunidades para interagir com figuras relevantes da Organização das Nações Unidas, incluindo um encontro com representantes diplomáticos dos países que os alunos representam. Os estudantes do Villa representarão a Somália. Para agir como cidadãos somalianos, eles estudaram a cultura, geografia e história desse país. 

Educação Bilíngue

Em virtude da excelência do Programa High School do Villa, reconhecido internacionalmente, e do nível da Educação Bilíngue que o colégio oferece, os estudantes estão preparados para fazer parte da delegação brasileira. O Villa Campus de Educação é a única escola em Salvador que investe em um Programa Bilíngue desde a Educação Infantil até o Ensino Médio, proporcionando a dupla titulação com os diplomas oficiais americano e brasileiro. No Programa Bilíngue, o idioma é usado como meio de instrução para as áreas curriculares, como Matemática, Ciências e Geografia. Isso significa que o idioma não é usado só como matéria ou como um objeto de estudo. No Villa, o conhecimento da própria língua se amplia, aumentando as formas de construção de discursos e, consequentemente, desenvolvendo a oralidade, a fluência e o repertório cultural pelo estímulo a se pensar em duas línguas.

 

Fonte: Ascom