internet

Em 2016 mais da metade dos baianos de 10 anos ou mais de idade (54,9% ou cerca de 7,3 milhões de pessoas) acessaram a Internet. Ainda assim, 45,1% não tinham utilizado a Rede nos três meses anteriores à pesquisa, percentual significativamente superior à média nacional (35,3%) e que correspondia a cerca de 6 milhões de pessoas.

Na Bahia, assim como no país como um todo, o uso da Internet era ligeiramente superior entre as mulheres. Entre as baianas de 10 anos ou mais de idade, 57,0% haviam utilizado a Rede, enquanto entre os homens a percentagem era de 52,7%. No Brasil, 65,5% das mulheres e 63,8% dos homens utilizaram a Internet em 2016.

Também de forma análoga ao que se verifica para o país como um todo, na Bahia, a frequência do uso da Internet cresce com o aumento da idade até atingir seu ponto máximo entre os jovens de 20 a 24 anos, faixa etária em que 78,2% das pessoas no estado disseram ter acessado a Rede nos três meses anteriores à pesquisa - percentual bem superior à média geral (54,9%).

Nas faixas etárias seguintes, o uso da Internet começa a decrescer paulatinamente até chegar à sua menor frequência, entre os idosos: 14,4% dos baianos de 60 anos ou mais de idade acessavam a Internet. Em todos os casos, o percentual de usuários da Internet na Bahia ficava significativamente abaixo da média nacional.

A propensão das pessoas a utilizarem as novas Tecnologias de Informação e Comunicação, como a Internet, tende a crescer com a elevação do nível de instrução.

Na Bahia, entre as pessoas com menos de quatro ano de estudo, 14,0% acessaram a Rede (percentual um pouco abaixo da média nacional, de 20,0%), enquanto entre aqueles com mais de 15 anos de estudo, quase todos (96,5%) haviam utilizado a Internet nos três meses anteriores à pesquisa, percentual levemente superior à média (95,8%), o maior entre os estados do Nordeste e o 6º maior do país - empatado com São Paulo e Espírito Santo.

hrveraoterdom18

O horário de verão, em vigor desde outubro do ano passado, acaba na primeira hora deste domingo (18). À meia-noite entre sábado e domingo, os moradores de 10 estados e do Distrito Federal devem atrasar o relógio em uma hora.

O ajuste vale para as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal).

Com isso, o horário no leste do Amazonas e nos estados de Roraima e Rondônia fica 1 hora "atrasado" em relação a Brasília, enquanto oeste do Amazonas e Acre ficam 2 horas atrás.

 

Fonte: G1

Mais Artigos...