Quinta, 18 de Julho de 2024
24°

Tempo limpo

Camaçari, BA

Internacional Viagem

Queda do dólar: momento ideal para programar viagens internacionais

Confira as principais dicas para aproveitar a queda no preço da moeda e planejar viagens ao exterior

29/06/2023 às 08h01
Por: Fonte: ICCOM
Compartilhe:
Queda do dólar: momento ideal para programar viagens internacionais

Na última quarta-feira (21), o dólar chegou a R4,76, menor preço desde maio do ano passado. Marcado pelo bom preço da moeda, o mês de junho tem se mostrado como um momento propício para tirar as viagens internacionais do papel. A Maxmilhas — travel tech que oferece formas inteligentes para a pesquisa e compra de passagens aéreas promocionais, hotéis e pacotes de viagem — traz respostas para os principais questionamentos neste momento. 

Antes de tudo, é importante reforçar que a queda do dólar faz com que viajar se torne mais barato não só para os Estados Unidos, mas também por quase toda a Europa, já que a queda do dólar pode influenciar a cotação do euro. Sendo assim, as dicas de planejamento valem para vários destinos e diferentes tipos de viagem passam a caber no bolso: 

  • PASSAGENS AÉREAS — Para começar, a dica é definir o destino e comprar as passagens aéreas com antecedência. A orientação vale para todos os períodos do ano, mas, com a queda da moeda, pode ser possível encontrar trechos com preços ainda mais baratos. 
     
  • COMPRA DOS DÓLARES — Com o destino escolhido e as passagens aéreas em mãos, chega a hora de separar o orçamento para a conversão de moeda. A segunda dica é relacionada à principal dúvida dos viajantes: qual é o momento certo para comprar os dólares? Para Juliana Abrantes, Gerente Comercial da Maxmilhas, tudo depende da antecedência de compra da viagem. Se a data já está próxima, o ideal é que a compra seja feita o quanto antes, mas, se for possível esperar por mais um tempo, comprar aos poucos é uma boa estratégia para economizar. O conselho é ir acompanhando a cotação e aproveitar as quedas para comprar pequenas quantidades. Assim, você não corre o risco de comprar tudo de uma vez hoje e amanhã ter outra queda no preço da moeda. 
     
  • LIMITE DE COMPRA — Vale lembrar que não existe um valor limite para a compra de moeda estrangeira, mas, na hora do embarque, o turista deve se atentar às normas da fiscalização quando o total em espécie ultrapassar os 10 mil, independente da moeda. A regra não vale para o cartão de crédito ou débito, apenas cédulas físicas. 
     
  • CARTÃO DE CRÉDITO — Com a queda do dólar, o momento também é adequado para planejar as experiências da viagem, como passeios, entradas para museus e shows, experiências gastronômicas etc. Nesses casos, a dica é realizar a compra à vista (no boleto ou débito), fora do cartão de crédito. “Muitas pessoas não sabem, mas, além da adição de impostos (o conhecido IOF), a compra internacional é debitada com a cotação do dia do pagamento da fatura, o que significa que o dólar pode estar mais alto e o resultado da conversão acabar altíssimo. Escolher um bom método de pagamento é essencial”, compartilha Abrantes.

Além de considerar a cotação da moeda, Juliana Abrantes indica que o viajante considere mais alguns passos para uma viagem econômica: “Além de comprar as passagens aéreas, também vale conferir reservas de hospedagem e pacotes com passeios, principalmente em destinos com alta demanda. Muita pesquisa e planejamento são os segredos para uma viagem internacional mais barata”.  

SOBRE A MAXMILHAS– A Maxmilhas é uma plataforma pioneira de pesquisa, comparação e compra de passagens aéreas mais econômicas, que oferece combinações inteligentes de tarifas, entre elas, passagens emitidas com milhas de pessoas cadastradas no site. Em 2021, ainda na superação da pandemia da Covid-19, lançou novos produtos: pacotes exclusivos de viagens e reserva de hotéis no mundo todo com descontos. Criada em 2013, em Belo Horizonte (MG), revolucionou o mercado de viagens sendo o primeiro marketplace de passagens aéreas com milhas para o consumidor final e já realizou mais de 10 milhões de viagens. Ao longo de sua trajetória, a travel tech integrou o programa da Endeavor (2017), foi eleita Startup do Ano pelo Startup Awards (2017), entrou no ranking das revistas Época Negócios e PEGN das "100 Startups Brasileiras para Ficar de Olho” (2018), conquistou o Prêmio E-Commerce Brasil de Inovação (2018) e foi escolhida, em 2021, pela 5ª vez consecutiva, uma das melhores empresas para se trabalhar em Minas Gerais, seguindo no top 10 do ranking regional do GPTW. A empresa também integra o ranking nacional do GPTW de melhores empresas de Tecnologia para se trabalhar, além do ranking de Hotelaria e Turismo.