Sábado, 22 de Junho de 2024
°

Esportes Israel

Primeiro avião da FAB deixa Israel com 211 brasileiros e chega a Brasília nesta quarta

Até o momento, a Embaixada brasileira em Tel Aviv colheu, por meio de formulário on-line, os dados de cerca de 2.700 brasileiros que manifestaram interesse na repatriação

10/10/2023 às 17h28
Por: Fonte: gov.br
Compartilhe:
Primeiro avião da FAB deixa Israel com 211 brasileiros e chega a Brasília nesta quarta

Um avião com os primeiros 211 brasileiros repatriados em operação do Governo Federal em Israel aterrissa em Brasília (DF) na madrugada desta quarta-feira, 11 de outubro. A aeronave KC-30 (Airbus A330 200), da Força Aérea Brasileira (FAB), decolou de Tel Aviv, em Israel, às 14h12 (horário  de Brasília). O voo tem duração prevista de 14 horas e será direto, até a Base Aérea de Brasília. A previsão de chegada é por volta das 4h.

O Governo Federal está atento e trabalhando para trazer de volta todos os brasileiros que solicitarem, bem como para fazer todo o possível para o processo de paz na região”

Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República

“O Governo Federal está atento e trabalhando para trazer de volta todos os brasileiros que solicitarem, bem como para fazer todo o possível para o processo de paz na região”, afirmou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por meio de suas redes sociais. Uma segunda aeronave com o mesmo perfil de 210 lugares já está na Europa e fará o trajeto entre Israel e o Brasil nesta quarta-feira.

Nesta terça (10) à tarde, uma terceira aeronave para repatriação de brasileiros decolou do Brasil. A KC-390 Millennium (Embraer) tem capacidade para 60 lugares e faz parte da Operação Voltando em Paz, em coordenação com os Ministérios da Defesa e Relações Exteriores. A decolagem, da Base Aérea de Brasília, tem destino inicial a Roma, capital da Itália, de onde prosseguirá para Israel.

Na equipe, embarcaram também uma médica, uma psicóloga e dois enfermeiros, para garantirem qualquer atendimento necessário aos brasileiros repatriados.“É a primeira vez que os psicólogos estão tendo a oportunidade de estar em uma missão como essa, e é muito bom ver a importância da saúde mental, tanto para os repatriados como a tripulação. Quando a pessoa passa por uma situação assim, se a gente age com rapidez, tenta evitar o que chamamos de Estresse Pós Traumático”, disse a 1ª tenente Nívea Moema, psicóloga da FAB. Segundo Nívea, no primeiro momento é importante situar as pessoas da realidade, mostrar de que forma eles vão receber ajuda. “A gente precisa escutar, as pessoas estão desnorteadas. Ficaremos disponíveis o tempo todo para reorganizar as pessoas e mostrar que estamos à disposição”, explicou. Ao todo, cinco missões (viagens) estão previstas para ocorrer até o próximo domingo. 

Os sobrevoos e pousos de aeronaves destacadas para repatriação de brasileiros foram autorizados por Israel. Até o momento, a Embaixada em Tel Aviv colheu, por meio de formulário on-line, os dados de mais de 2.700 brasileiros que externaram interesse em sua repatriação, a maioria dos quais turistas, hospedados em Tel Aviv e Jerusalém.

Os candidatos à repatriação são acomodados em listas de prioridade. Em um primeiro momento, são priorizados residentes no Brasil, sem passagem aérea. O Ministério das Relações Exteriores recomenda que todos os cidadãos brasileiros que possuam passagens aéreas, ou que tenham condições de adquiri-las, embarquem em voos comerciais do aeroporto Ben-Gurion, que continua a operar, ainda que com restrições.

 

10102023_kc_390.jpeg
Aeronave KC-390, da FAB, decolou nesta terça de Bras´ília para se somar à operação de trazer de volta ao país os brasileiros que estão na zona de conflito no Oriente Médio. Foto: João Risi / Audiovisual / PR

LOGÍSTICA - Na manhã desta terça-feira (10), os primeiros brasileiros repatriados em decorrência do aumento das hostilidades israelo-palestinas começaram a se deslocar para os pontos de encontro designados em Jerusalém e em Tel Aviv. Foram disponibilizados cinco ônibus com saída das duas cidades com maior concentração de brasileiros turistas em direção ao Aeroporto Ben-Gurion.

O Escritório de Representação em Ramala, cidade palestina no centro da Cisjordânia, segue em contato com os brasileiros na Faixa de Gaza e, tendo em conta a deterioração das condições de segurança na área, está implementando plano de evacuação desses nacionais da região, em coordenação com a Embaixada do Brasil no Cairo (Egito), país fronteiriço.

De acordo com o comandante da Aeronáutica, Marcelo Damasceno, o Governo Federal estima retirar 900 brasileiros, de terça-feira (10) até sábado (14), que estão em Israel e na Palestina.

VÍTIMAS BRASILEIRAS - Na manhã desta terça (10/10), a família da brasileira Bruna Valeanu, desaparecida desde sábado (7/10), confirmou a morte da jovem. A estudante estava na festa rave Universo Paralello quando o local foi invadido por integrantes do Hamas. Segundo informações da mídia israelense, ao menos 260 corpos foram encontrados no local. O Governo Federal também tomou conhecimento do falecimento do cidadão brasileiro Ranani Nidejelski Glazer, natural do Rio Grande do Sul, vítima dos atentados ocorridos no último dia 7 de outubro, em Israel. “Ao solidarizar-se com a família, amigas e amigos, o Governo brasileiro reitera seu absoluto repúdio a todos os atos de violência, sobretudo contra civis”, indicou trecho de nota divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores.

CONSELHO DE SEGURANÇA - Durante o mês de outubro, o Brasil assumiu a Presidência rotativa do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas) pelo período de um mês. O país ocupa uma das 10 vagas do Conselho para membros não permanentes, em um mandato que irá até o fim deste ano. É a segunda vez no atual biênio que o Brasil ocupará a presidência temporária do Conselho – a primeira ocorreu em julho de 2022. O país também é um dos maiores participantes entre os membros não permanentes do CSNU, atrás apenas do Japão. Desde a criação do órgão, em 1948, esse é o 11º mandato brasileiro.

"O Brasil não poupará esforços para evitar a escalada do conflito, inclusive no exercício da Presidência do Conselho de Segurança da ONU. Conclamo a comunidade internacional a trabalhar para que se retomem imediatamente negociações que conduzam a uma solução ao conflito que garanta a existência de um Estado Palestino economicamente viável, convivendo pacificamente com Israel dentro de fronteiras seguras para ambos os lados", destacou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas redes sociais.

SERVIÇO - São estimados 14 mil brasileiros residentes em Israel e seis mil brasileiros na Palestina, a grande maioria dos quais fora da área afetada pelos ataques. O Escritório de Representação em Ramalá mantém contato com representantes dos cerca de 30 cidadãos que vivem na Faixa de Gaza. A Embaixada em Tel Aviv, por sua vez, monitora a situação dos cerca de 60 brasileiros estimados em Ascalão e outras localidades na zona de conflito.

A Embaixada do Brasil em Tel Aviv está publicando, em seu sítio eletrônico (https://www.gov.br/mre/pt-br/embaixada-tel-aviv), formulário para inscrição de interessados nos eventuais voos de repatriação e transmite instruções para deslocamento ao aeroporto de Ben-Gurion à medida que se confirmem os voos. O formulário está disponível aqui